domingo, 13 de novembro de 2011

Feliz aniversário, meu filho!


Começo a escrever este post a meia-noite e quarenta. E sei exatamente onde eu estava nesta mesma hora há um ano, e também há dois anos.


Em 2009, fazíamos a contagem regressiva, dia a dia, felizes, esperando a chegada de nosso passarinho. Aline de barrigão, quarto montado, malinha pronta, Joaquim sem dar nenhuma dica de quando chegaria. Há dois anos eu estava dormindo, nesta mesma hora, sem saber que às 2h30 eu seria acordado com um sorriso imenso e ouvira em voz doce as seguintes palavras: "Mor, tá tudo bem. Mas a hora chegou. Precisamos ir pra maternidade." Nossa noite em claro começava e nossas vidas ganhavam em cor, em brilho, em luz.


Nesta semana um amigo me perguntou: "E aí? Ter um filho mudou muito sua vida?" Eu não soube bem o que responder. Mudou? Eu mudei? A resposta óbvia seria: mudou tudo. Mas não gosto de respostas óbvias. Mas desde a madrugada de 13 de novembro de 2009, me tornei chorão. Chorão de coisas bobas e nobres. Chorão de coisas lindas, como o que aconteceu hoje, no início da noite.


Hoje à tarde, encontramos muito felizes nossas velhas amigas da França, Ana Paula e a pequena Beatrice que estão de férias no Brasil. Pois é, o mundo gira, gira e de repente a gente se encontra de novo e descobre que o mundo gira e já não somos os mesmos, sendo ainda tão os mesmos... Faz quatro meses que voltamos ao Brasil, e de repente várias lembranças e sentimentos afloraram novamente. No caminho de casa, Beatrice dormiu no carro e Joaquim foi o primerio a ouvir o ronquinho da "petite". Depois de deixá-las em seu destino, nos despedimos e seguimos nosso caminho e Joaquim no carro retomava a todo momento a mesma coisa:""Bibi roooook". Bibi em joaquinês atual significa Beatrice. Rooooook, é ele imitando o som das roncadinhas de Bibi. Decidimos parar no caminho e alugar um filme, coisa que não fazíamos a milênios. Chegando na locadora, desci do carro e fui tirar Joaquim de seu acento. Tem dias que quando abro a porta do carro, Quim faz um "bu"como quem dá susto e se mata de rir. Mas hoje, depois que o desafivelei, ele rapidamente fechou os olhos fingindo dormir e ficou roncando como a Bibi. Eu falava com ele, e ele permanecia no teatrinho do ronco, de olhos fechados, um sorriso discreto na cara. Meu-a-tor-pre-di-le-to! Fui pegando ele no colo e ele continuava fingindo, até que abriu os olhos e começou a rir. Eu, de olho molhado, com um riso leve e arfante, fui tomando de um amor mágico e uma emoção indescritível.


Há um ano, estávamos numa cidade chamada Antuérpia, na Bélgica, na casa de novos amigos: ela carioca, ele português, que se conheceram em Cuba, e tinham um filho chamado Pierre, da idade de Quim. Moramos na casa deles por 40 dias na periferia de Paris, depois de encontrarmos um anúncio no orkut. O mundo gira, e gira, e de repente as pessoas se encontram. Eles nos receberam calorosamente na Bélgica e com eles comemoramos o aníver de 1 ano de Quim após encontrarmos vários familiares e amigos numa festinha virtual pela internet. Hoje eles estão longe (ou estamos nós?), e esperam a chegada de gêmeos!! Uma semana depois embarcaríamos pra Hungria, conhecer a belíssima cidade de Budapeste.


Acabei de ver "Comer, rezar, amar", filme tão comentado por alguns amigos. E nos vi ali, viajando pelo mundo junto com a linda Julia Roberts. E aí ficou claro o que faremos no aniversário de Joaquim neste domingo.


É engraçado esta coisa de datas especiais. Como a festa de aníver será na semana que vem, meio que projetamos nossos sentimos pra então. E ficamos também nos perguntando se daríamos presente de aníver pro passarinho ou não, visto que provavelmente ganhará várias coisa na semana que vem, a grana tá curta, as despesas da festa. O que poderíamos dar que fosse algo bem exclusivo, que ninguém fosso oferecer? O que comprar?


E também nos perguntamos o que fazer na data real. Pensamos em um pique-nique com uma galerinha, mas o clima frio e chuvoso não está ajudando. Pensamos em levá-lo ao circo, mas parece que nos faltava ânimo. Pois então, agora há pouco, vendo o filme, parece que ficou totalmente claro. Não vamos lhe comprar algo, vamos viver. E assim, de repente, no meio do nada, quase que de surpresa pra nós mesmos, pegaremos a estrada rumo ao mar. Não importa a falta de grana (eu sei que importa, mas na real, não importa) ou a distância do destino, se Budapeste, Paris, ou a cidadinha vizinha. Viajar é um estado de espírito. Um estado que já partilhamos tanto com Joaquim. Um estado que precisamos de novo. E se de repente parece que estamos sendo engolidos pelo cotidiano da noite calma, precisamos recuperar a adrenalina da madrugada. E de repente Joaquim novamente nos lembra as palavras de Aline: "Tá tudo bem, mas chegou a hora. Precisamos ir! A vida precisa começar!"


Ano que vem quem quero me lembrar desse ano. Lembrar que Joaquim arregalou os olhos e disse: "Paia papai!" e que fiz o maior castelo de areia de minha vida!!


Feliz aniversário, meu filho! Você me inspira! E vc me faz respirar repetidamente um novo fôlego!

9 comentários:

  1. Lindo Ismael
    que declaracao maravilhosa de amor ao Joaquim.. Que Deus conserve a familia de vcs sempre unida e que de muita saude para esse pequeno. Já faz mais de 2 anos que sigo a vida em tempo real do "passarinho" e fico muito feliz em te-los conhecido pessoalmente. Daqui a alguns dias somos nós que estaremos de férias por aí e espero que possamos nos reencontrar.
    Bjs para vcs tres.
    Luciana, Mario Sergio, Serginho, Mariana e Pepe.

    ResponderExcluir
  2. Parabénssssssssssss pro Lindo Joaquim!!!! Que ele descubra muitos caminhos repletos de castelinhos de areia... que ele faça muitos teatrinhos pra emocionar os papais... que ele viva todos os dias repletos de desobertas lindas!!! Beijão da titia Kely, titio Jardel e amiguinha Raquel

    ResponderExcluir
  3. Parabens Joaquim! Parabens Aline e parabens Ismael!!!!
    Que Deus abençoe e que o Joaquim seja cada vez mais feliz e vcs tbe.
    Fiquei emocionada. Que gostoso acompanhar as aventuras de vcs desde o começo. Que post mais lindo.
    Embora nao comente sempre, estou sempre por aqui
    Bjks mil nos seus corações

    ResponderExcluir
  4. Que O Sr. Deus abençõe vcs ricamente, molhando seus jardins com gotinhas ungidas de mais amor, mais inspiração, mas união, mais ovinhos de passarinhos, mais saúde, mais viagens, mais crecimento material tbm, claro, pois quem semeia colhe e se Deus está no plano... colhe em ambundância!
    Parabéns Joaquim... da Suíça a 6°C, desfrute muito da páia viu! Q saudade da páia!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Joaquim! Deus o abençoe muitooooooooooooo!
    Parabéns a vocês pais!

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pelas felicitações e pelo carinho!
    Essa coisa de blog é meio louca, né? Gente de perto e de longe se cruzando por esse mundão virtual-real! E gente, pensar que alguns acompanham Joaquim por aqui desde a barriga!!!

    Sempre gostamos de ler comentários!!

    Abraço especial ao pessoal das Oropa que tá no outono gelado!!!
    Ismael

    ResponderExcluir
  7. Ismael...que texto mais lindo!
    Vocês sabem que sou fã de vocês, e o mais bonito é a maneira como vocês levam as coisas, e como dão significados a elas, isso não tem preço, isso é vivência, é lembrança, é amor...

    ResponderExcluir
  8. Oi Ivi!
    que bem ver vc deixando um recado!!rsrrs

    Obrigado pelo seu carinho também...

    Sabe, às vezes a gente deixa de olhar, de dar sentido ao que vê...
    Joaquim nos inspira muito!! E a vida passa tão rápida. Gostamos mesmo de Ter histórias bonitas pra lembrar. Como fotos. E de repente tirando uma foto bacana a gente percebe que viu a paisagem de uma forma bacana também...
    bjs
    até a festa!!

    ResponderExcluir
  9. Desculpa o comentário atrasado mas parabéns!!! Felicidades para o Joaquim!!!

    ResponderExcluir